Informativo Completo

Publicado em 14/06/2022

Volume se refere ao Índice de Quantum


Séries de Volume com Ajuste Sazonal


Todas variações (%) são no comparativo Maio/Abril-2022


Exportações


Total

O volume das exportações caiu -13,5 % . Este resultado foi a 3 º queda consecutiva recente. Em relação a toda série histórica (atualmente contando com 293 meses), o volume total exportado alcançou o 61 º maior resultado, encontrando-se -19.4% abaixo do nível recorde alcançado em 4 / 2021 .


Setores

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do volume exportado foi o seguinte: queda de -10,6 % em Agropecuária, -2,4 % de queda na Indústria Extrativa e diminuio de -9,4 % na Indústria de Transformação.

Dos 20 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 14 mostraram queda de volume e 6 tiveram resultados positivos. Entre os ramos de atividades da Indústria de Transformação, as influências negativas no total do volume exportado foram registradas em Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores (-29,0 %), Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (-15,4 %), Fabricação de Produtos Químicos (-13,2 %), Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ( -9,3 %), Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos ( -7,7 %), Fabricação de Produtos Têxteis ( -7,0 %), Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( -6,8 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel ( -6,6 %), Fabricação de Produtos Alimentícios ( -6,2 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( -6,0 %), Metalurgia ( -5,4 %), Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( -4,9 %), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( -3,1 %) e Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ( -0,8 %) .

Por outro lado, as seguintes atividades apontaram aumento no volume exportado : Fabricação de Bebidas ( 24,2 %), Fabricação de Produtos Diversos ( 13,8 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( 8,8 %), Fabricação de Móveis ( 5,4 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( 2,0 %) e Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( 0,2 %) .


Destinos

Importantes mercados de destino foram responsáveis pela queda do volume total exportado, destacando-se as diminuições do volume exportado para África (-14,1 %), América Central e Caribe (-16,8 %), Ásia (Exclusive Oriente Médio) (-20,2 %) e América do Norte ( -9,5 %) . Já as vendas externas aumentaram para Oriente Médio ( 13,3 %), Oceania ( 11,4 %), América do Sul ( 7,1 %) e Europa ( 0,3 %) .


Importações


Total

O volume das importações cresceu 1,3 % . Este resultado foi o 3 º crescimento consecutivo recente. Em relação a toda série histórica (atualmente contando com 293 meses), o volume total importado alcançou o 32 º maior resultado, encontrando-se -8.1% abaixo do nível recorde alcançado em 7 / 2013 .


Setores

Entre as grandes categorias econômicas, os resultados do volume importado foram o seguinte: queda de -3,4 % em Bens de Capital; crescimento de 2,9 % em Bens Intermediários; queda de -5,9 % dos Bens de Consumo e aumento de 8,3 % de Combustíveis e Lubrificantes.

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do volume importado foi o seguinte: queda de -2,6 % em Agropecuária, -30,8 % de diminuio na Indústria Extrativa e queda de -0,4 % na Indústria de Transformação.

Dos 21 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 13 mostraram aumento de volume e 8 apresentaram resultados negativos. As influências positivas no total do volume importado foram registradas em Fabricação de Móveis (196,7 %), Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores ( 15,0 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( 14,3 %), Fabricação de Coque, de Produtos Derivados do Petróleo e de Biocombustíveis ( 14,1 %), Fabricação de Bebidas ( 11,1 %), Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ( 9,0 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel ( 7,2 %), Metalurgia ( 6,0 %), Fabricação de Produtos Químicos ( 4,9 %), Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( 4,7 %), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( 2,4 %), Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( 0,6 %) e Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( 0,6 %) .

Por outro lado, as seguintes atividades apontaram redução no volume importado : Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos (-22,0 %), Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos (-16,3 %), Fabricação de Produtos Têxteis ( -9,2 %), Fabricação de Produtos Alimentícios ( -8,0 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( -5,0 %), Fabricação de Produtos Diversos ( -2,7 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( -2,4 %) e Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ( -1,6 %) .


Origens

O crescimento do volume dos bens com origem nos seguintes parceiros comerciais foram os principais responsáveis pelo aumento do volume total importado: América Central e Caribe ( 29,4 %), Oriente Médio ( 9,9 %), América do Norte ( 9,1 %), Europa ( 4,9 %), África ( 2,2 %) e América do Sul ( 0,7 %) .Já o volume das compras externas caíram com origem em: Oceania (-39,3 %) e Ásia (Exclusive Oriente Médio) ( -6,0 %) .


Séries de Volume Originais


Todas variações (%) são no comparativo Maio-2022/2021


Exportações


Total

O volume das exportações caiu -7,9 % . Este resultado foi a 2 º queda consecutiva recente. Para todos os meses de Maio ao longo da série histórica, o índice de volume total exportado alcançou o 5 º maior resultado.


Setores

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do volume exportado foi o seguinte: queda de -24,2 % em Agropecuária, -4,4 % de queda na Indústria Extrativa e crescimento de 0,7 % na Indústria de Transformação.

Dos 20 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 14 mostraram aumento de volume e 6 apresentaram resultados negativos. As influências positivas no total do volume exportado foram registradas em Fabricação de Produtos Diversos ( 31,2 %), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( 27,3 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel ( 26,4 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( 15,9 %), Fabricação de Bebidas ( 14,6 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( 11,4 %), Metalurgia ( 10,6 %), Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( 4,8 %), Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos ( 4,6 %), Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ( 4,3 %), Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( 3,6 %), Fabricação de Produtos Têxteis ( 3,4 %), Fabricação de Produtos Alimentícios ( 2,5 %) e Fabricação de Produtos Químicos ( 0,4 %) .

Por outro lado, as seguintes atividades apontaram redução no volume exportado : Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores (-38,9 %), Fabricação de Móveis (-28,3 %), Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ( -6,6 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( -5,6 %), Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ( -4,9 %) e Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( -2,2 %) .


A queda do volume das exportações também pode ser analisada sob o ponto de vista do índice de difusão. O valor deste indicador foi de 50,5 %. Ou seja, a proporção de produtos que tiveram diminuição de volume foi de 50,5 %. A difusão, portanto, indica que o nível de disseminação de produtos com queda de volume foi médio .

*Percentual de produtos cuja variação acompanha o sentido do índice mensal original (mês contra igual mês do ano anterior). Se o indicador é positivo, mostra o percentual de produtos em crescimento e, em caso contrário, o percentual de produtos em queda.


Destinos

Importantes mercados de destino foram responsáveis pela queda do volume total exportado, destacando-se as diminuições do volume exportado para Ásia (Exclusive Oriente Médio) (-24,9 %) e América do Norte ( -6,6 %) . Já as vendas externas aumentaram para África ( 54,5 %), Oceania ( 30,7 %), Oriente Médio ( 22,1 %), América do Sul ( 20,9 %), América Central e Caribe ( 9,6 %) e Europa ( 2,5 %) .


Importações


Total

O volume das importações cresceu 0,1 % . Para todos os meses de Maio ao longo da série histórica, o índice de volume total importado alcançou o 3 º maior resultado.


Setores

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do volume importado foi o seguinte: crescimento de 2,2 % em Agropecuária, -28 % de queda na Indústria Extrativa e crescimento de 4,2 % na Indústria de Transformação.

Dos 21 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 12 mostraram queda de volume e 9 tiveram resultados positivos. Entre os ramos de atividades da Indústria de Transformação, as influências negativas no total do volume importado foram registradas em Fabricação de Móveis (-34,5 %), Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos (-27,3 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel (-19,1 %), Metalurgia (-18,8 %), Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos (-17,5 %), Fabricação de Produtos Têxteis (-12,4 %), Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (-11,3 %), Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( -9,5 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( -8,3 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( -6,7 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( -3,4 %) e Fabricação de Produtos Alimentícios ( -1,2 %) .

Por outro lado, as seguintes atividades apontaram aumento no volume importado : Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( 36,7 %), Fabricação de Coque, de Produtos Derivados do Petróleo e de Biocombustíveis ( 35,5 %), Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores ( 32,2 %), Fabricação de Produtos Químicos ( 14,8 %), Fabricação de Bebidas ( 14,0 %), Fabricação de Produtos Diversos ( 10,0 %), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( 9,2 %), Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ( 8,0 %) e Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( 6,5 %) .


O crescimento do volume das importações também pode ser analisada sob o ponto de vista do índice de difusão. O valor deste indicador foi de 42,1 %. Ou seja, a proporção de produtos que tiveram aumento de volume foi de 42,1 %. A difusão, portanto, indica que o nível de disseminação de produtos com crescimento de volume foi baixo .

*Percentual de produtos cuja variação acompanha o sentido do índice mensal original (mês contra igual mês do ano anterior). Se o indicador é positivo, mostra o percentual de produtos em crescimento e, em caso contrário, o percentual de produtos em queda.


Origens

O crescimento do volume dos bens com origem nos seguintes parceiros comerciais foram os principais responsáveis pelo aumento do volume total importado: América Central e Caribe ( 49,9 %), América do Norte ( 22,6 %), Oriente Médio ( 9,8 %), América do Sul ( 8,0 %) e Europa ( 5,4 %) .Já o volume das compras externas caíram com origem em: África (-18,8 %), Oceania (-33,5 %) e Ásia (Exclusive Oriente Médio) ( -8,6 %) .


Séries de Preço Originais


Todas variações (%) são no comparativo Maio-2022/2021


Exportações


Total

O preço das exportações cresceu 21,9 % . Este resultado foi o 18 º crescimento consecutivo recente. Para todos os meses de Maio ao longo da série histórica, o índice de preço total exportado alcançou o 1 º maior resultado.


Setores

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do preço exportado foi o seguinte: crescimento de 38,4 % em Agropecuária, 6,5 % de crescimento na Indústria Extrativa e crescimento de 22,4 % na Indústria de Transformação.

Dos 20 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 19 mostraram aumento de preço e 1 apresentou resultado negativo. As influências positivas no total do preço exportado foram registradas em Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ( 36,4 %), Fabricação de Produtos Químicos ( 31,7 %), Fabricação de Produtos Alimentícios ( 24,2 %), Metalurgia ( 22,9 %), Fabricação de Móveis ( 21,8 %), Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( 16,7 %), Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos ( 16,5 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( 16,1 %), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( 14,8 %), Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( 14,2 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( 14,2 %), Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ( 13,0 %), Fabricação de Bebidas ( 12,9 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( 12,1 %), Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( 11,4 %), Fabricação de Produtos Têxteis ( 9,5 %), Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ( 9,4 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel ( 1,7 %) e Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores ( 0,3 %) .

Por outro lado, a seguintes atividade apontou redução no preço exportado : Fabricação de Produtos Diversos (-10,3 %) .


O crescimento do preço das exportações também pode ser analisada sob o ponto de vista do índice de difusão. O valor deste indicador foi de 74,1 %. Ou seja, a proporção de produtos que tiveram aumento de preço foi de 74,1 %. A difusão, portanto, indica que o nível de disseminação de produtos com crescimento de preço foi alto .

*Percentual de produtos cuja variação acompanha o sentido do índice mensal original (mês contra igual mês do ano anterior). Se o indicador é positivo, mostra o percentual de produtos em crescimento e, em caso contrário, o percentual de produtos em queda.


Destinos

Todos os mercados de destino cresceram e foram responsáveis pelo aumento do preco total exportado: Oceania ( 39,6 %), América Central e Caribe ( 27,4 %), Europa ( 25,6 %), África ( 23,8 %), América do Norte ( 22,0 %), Ásia (Exclusive Oriente Médio) ( 20,4 %), América do Sul ( 18,4 %) e Oriente Médio ( 18,0 %) .


Importações


Total

O preço das importações cresceu 35,7 % . Este resultado foi o 14 º crescimento consecutivo recente. Para todos os meses de Maio ao longo da série histórica, o índice de preço total importado alcançou o 1 º maior resultado.


Setores

No maior nível da classificação por atividade econônica o desempenho do preço importado foi o seguinte: crescimento de 14 % em Agropecuária, 144,2 % de crescimento na Indústria Extrativa e crescimento de 30,3 % na Indústria de Transformação.

Dos 21 ramos de atividades econômicas pesquisadas na Indústria de Transformação, 17 mostraram aumento de preço e 4 apresentaram resultados negativos. As influências positivas no total do preço importado foram registradas em Fabricação de Coque, de Produtos Derivados do Petróleo e de Biocombustíveis ( 81,2 %), Fabricação de Produtos Químicos ( 58,9 %), Metalurgia ( 28,9 %), Fabricação de Móveis ( 23,5 %), Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel ( 23,4 %), Fabricação de Produtos Alimentícios ( 21,3 %), Fabricação de Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ( 17,5 %), Fabricação de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ( 14,6 %), Fabricação de Produtos de Metal, Exceto Máquinas e Equipamentos ( 13,0 %), Fabricação de Produtos Têxteis ( 11,9 %), Fabricação de Máquinas e Equipamentos ( 9,6 %), Fabricação de Produtos Diversos ( 8,3 %), Fabricação de Produtos Minerais Não-Metálicos ( 6,7 %), Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias ( 6,5 %), Fabricação de Produtos de Borracha e Material Plásticos ( 6,4 %), Fabricação de Bebidas ( 5,4 %) e Fabricação de Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ( 0,1 %) .

Por outro lado, as seguintes atividades apontaram redução no preço importado : Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios ( -4,4 %), Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ( -3,0 %), Fabricação de Produtos de Madeira ( -1,6 %) e Fabricação de Outros Equipamentos de Transporte, Exceto Véiculos Automotores ( -0,4 %) .


O crescimento do preço das importações também pode ser analisada sob o ponto de vista do índice de difusão. O valor deste indicador foi de 72,6 %. Ou seja, a proporção de produtos que tiveram aumento de preço foi de 72,6 %. A difusão, portanto, indica que o nível de disseminação de produtos com crescimento de preço foi alto .

*Percentual de produtos cuja variação acompanha o sentido do índice mensal original (mês contra igual mês do ano anterior). Se o indicador é positivo, mostra o percentual de produtos em crescimento e, em caso contrário, o percentual de produtos em queda.


Origens

Houve crescimento no fornecimento de bens em todas as origens, e assim, todos principais parceiros comerciais foram responsáveis pelo aumento do preço total importado: Oceania (197,0 %), América Central e Caribe ( 94,6 %), Oriente Médio ( 86,4 %), África ( 84,6 %), América do Norte ( 51,1 %), Europa ( 25,7 %), América do Sul ( 24,2 %) e Ásia (Exclusive Oriente Médio) ( 17,9 %) .


Termos de Trocas


Total

Os termos de trocas diminuram -10,1 % . Este resultado foi a 7 º queda consecutiva recente. Para todos os meses de Maio ao longo da série histórica, o índice de termos de trocas total alcançou o 7 º maior resultado.


Parceiros

Os termos de trocas do comércio de bens com os seguintes parceiros comerciais foram os principais responsáveis pela queda total dos termos de trocas : Ásia (Exclusive Oriente Médio) ( 2,2 %) . Já os termos de trocas do comércio com o seguinte parceiro comercial aumentou América do Norte (-19,3 %), África (-32,9 %), América Central e Caribe (-34,5 %), Oriente Médio (-36,7 %), Oceania (-53,0 %), Europa ( -0,1 %) e América do Sul ( -4,7 %) .